CASTELOEMFOCO

Audiência pública discute direitos do consumidor

Foram abordadas as consequências da falta de dinheiro, os danos ao comércio e violação aos direitos de pessoas com deficiência e idosos

Por Da Redação
23/08/2017, às 01:08 - Atualizado em 06/09/2017, às 01:09

Na última terça-feira (22/08), a população de Castelo se uniu para traçar metas de atuação para o restabelecimento do fornecimento de dinheiro pelo Banco de Brasil que foi interrompido em novembro de 2017.

Foi realizada uma audiência pública, que contou com a presença do castelense Jessé Mineiro, Defensor Público do Estado do Maranhão, que falou sobre sua experiência de atuação na defesa dos consumidores.

Defensor Público Jessé Mineiro

Participaram ainda da reunião o Secretário da Juventude, Anderson Lima, os vereadores  Jadeilson, Josimar, Marcelo Mineiro, Tomaz, o Secretário de Obras, Raimundinho Mineiro e os advogados Júnior Maia e Harison.

Foram abordadas as consequências da falta de dinheiro circulando na cidade em face da deficiência do serviço prestado pelo Banco do Brasil, como o dano ao comércio e violação aos direitos de pessoas com deficiência, idosos e consumidores em geral.

Segundo Jessé Mineiro, em entrevista exclusiva ao Portal Mais Castelo, como cidadão teve a  satisfação de falar no Plenário da Câmara de Vereadores de Castelo do Piauí, que leva o nome de seu Avô, Enoque Gonçalves Mineiro.

Participantes da audiência pública

"Como cidadão, tive a satisfação de falar no Plenário da Câmara de Vereadores de Castelo do Piauí, que leva o nome de meu avô Enoque Gonçalves Mineiro", enfatizou  Jessé Mineiro. Na oportunidade, explanei sobre direitos do consumidor e minha experiência nesta área.  Também explanei sugestões para que a sociedade civil e autoridades municipais tornem para resolver o problema, como mobilização dos órgãos competentes ( Defensoria Pública, Ministério Público e PROCON), ajuizamento de ações individuais e mobilização da sociedade. Por fim, foram deliberadas atuações da Câmara de Vereadores e  sociedade civil, e agendamento de atos nos dias 08 e 11 de setembro, em frente aos Correios e Banco do Brasil, respectivamente", disse Jessé Mineiro.

Com informações do Portal Mais Castelo

redes sociais

notícias mais lidas